Zuzu Angel – Foto: Divulgação

Por Michael Koellreutter

“Um belo exemplo de criatividade e legitimidade da mamãe é a coleção ‘Helpless’, que considero a mais brilhante, a maior ousadia política dela, para denunciar os crimes e a ditadura no Brasil”, orgulha-se Hildegard Angel, jornalista e filha da estilista Zuzu Angel, em entrevista à Bazaar em 2014. “Helpless Angel” – que trazia a hoje icônica estampa de pássaros pretos em tecido vermelho e vestidos bordados com quepes e tanques militares – foi desfilada em Nova York, em 1971, na casa do cônsul-geral do Brasil, Lauro Soutello Alves.

Zuzu reuniu por lá todos os correspondentes estrangeiros, vestiu-se de luto, e as modelos desfilaram ao som tristonho das Bachianas, cantadas a capela por Ana Cristina, irmã de Hildegard. “Logo as agências internacionais começaram a enviar para o mundo os vestidos com faixas de luto e os bordados políticos denunciando as maldades do governo no Brasil. A mulher de Lauro, Maru, era cliente da mamãe. Era uma época em que, pelo AI-5, denunciar o Brasil no exterior era crime, sujeito a prisão e, sabemos, às vezes, tortura e morte. Porém, a residência do cônsul é solo brasileiro…”

Neste sábado (05.06) é comemorado o centenário de uma das mais importantes estilistas brasileiras. Reunimos na galeria abaixo os destaques do tão famoso desfile. Veja: