Coco Chanel: a estilista que proliferou o uso da bijuteria

Francesa completaria 136 anos nesta segunda-feira

by Beatriz Poletto
Coco Chanel - Foto: Divulgação

Coco Chanel – Foto: Divulgação

Você sabia que quem proliferou o uso da bijuteria foi Coco Chanel? No ápice do início dos anos 1900, ela usava e abusava das peças e arrasava na elegância. Nesta segunda-feira (19.08), Coco Chanel completaria 136 anos e, para homenageá-la, contamos um pouco dessa história. Veja a seguir:

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Foto: Reprodução/Instagram/@chanelofficial

Foto: Reprodução/Instagram/@chanelofficial

Gabrielle Chanel construiu um império. Com suas criações que libertaram o corpo feminino de silhuetas estereotipadas, a francesa fez história com sua ousadia. No começo de sua carreira como estilista, ela frequentava festas da alta-sociedade, jantares e coquetéis. Para tal, como uma costureira de respeito, Chanel tinha que estar altura. Sempre esbanjando elegância, principalmente no início dos  anos 1900, ela usava e abusa das bijuterias.

Afinal, Chanel ainda não tinha joias exuberantes, que era hit das fashionistas ricas da época. Suas peças eram impecáveis, como colares de pérolas e braceletes esmaltados. O uso desses acessórios fez da francesa uma revolucionária. Chanel começou a confeccionar essas bijuterias e a vende-las em sua maison, a maioria com seu logo icônico.

Foto: Reprodução/Instagram/@chanelofficial

Foto: Reprodução/Instagram/@chanelofficial

Veja abaixo alguns itens que estão disponíveis na loja online da maison:

Foto: Divulgação

1.  Colar, preço a consultar; 2. Bracelete, 5.689,00; 3. Bracelete duplo, R$ 7.186,00; 4. Bracelete  esmaltado, R$ 7.487,00 – Foto: Divulgação

Leia mais:
Sete vezes em que Kylie Jenner provou ser a garota Chanel
Helena Bordon desvenda a nova linha de maquiagem da Chanel
“Coco Antes de Chanel”: tudo sobre o fashion film da semana
Coco Chanel e seu legado na moda