Busca Home Bazaar Brasil

Coco Chanel e seu legado na moda

Conhecida mundialmente por suas criações, a costureira fez história na indústria

by Beatriz Poletto
Foto: reprodução/Harper's Bazaar Inglesa

Foto: reprodução/Harper’s Bazaar Inglesa

Grande nome da moda, que revolucionou os anos 1920, Gabrielle Chanel completaria 135 anos neste domingo (19.08). O ícone que criou uma label homônima é até hoje referência para a indústria. Não há uma pessoa no mundo que não conheça a clássica bolsa 2.55 ou o perfume Número 5.

Em sua primeira loja, na Rue Cambon número 31, em Paris, França, a costureira apresentava suas coleções. Observando suas criações da famosa escada do estabelecimento, rodeada por espelhos. Ela não só revolucionou a moda feminina como libertou as mulheres de antigos costumes, e foi uma das primeiras mulheres a inserir conceitos feministas no mundo fashion. Entenda como Coco Chanel alcançou a fama e veja a seguir seu legado na moda:

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM 

Foto: Reprodução/Instagram/@chanelofficial

Foto: Reprodução/Instagram/@chanelofficial

Em 1910, Chanel criava chapéus para as artistas de teatro mais famosas da cidade. Começou a vender suas peças em sua loja na Rue Cambon número 21, em Paris. Suas roupas tinham um estilo simples e elegante, que tomou conta da cidade. Em 1913, abriu outro estabelecimento em Deauville, na França e apresentou uma coleção esportiva em jersey, revolucionando a maneira que as mulheres viam seus corpos.  Dois anos depois, com sua reputação estabelecida, Gabrielle abre sua primeira loja em Biarritz, na Riviera Francesa. E, em 1918, abre sua segunda loja, na Rue Cambon, número 31.

Foto: Reprodução/Instagram/@chanelofficial

Foto: Reprodução/Instagram/@chanelofficial

O eterno perfume Nª 5 foi lançado em 1921, conquistando as mulheres francesas. Foi o início do legado da perfumaria de Coco Chanel.

Foto: Reprodução/Instagram/@chanelofficial

Foto: Reprodução/Instagram/@chanelofficial

Hollywood se interessa pelas criações da francesa: em 1931, a estilista foi convidada por Samuel Goldwyn para vestir as maiores estrelas de cinema da época.

Foto: Reprodução/Instagram/@chanelofficial

Foto: Reprodução/Instagram/@chanelofficial

Chanel foi quem estabeleceu que usar e abusar das bijoux é chique e elegante. Pulseiras, colares de pérolas – usar vários acessórios ao mesmo tempo foi uma marca que a costureira deixou no mundo da moda, que até hoje é aposta certa das fashionistas. Em 1935, Gabrielle estava em seu auge. Dez anos depois, em 1945, aos 71 anos, depois da segunda Guerra Mundial, Chanel retorna, com uma segunda revolução na moda. A bolsa 2.55 é lançada, assim como o sapato bicolor.

Foto: Reprodução/Instagram/@chanelofficial

Foto: Reprodução/Instagram/@chanelofficial

Mademoiselle Chanel faleceu em 10 de janeiro de 1971. Hoje quem comanda a maison é Karl Lagerfeld, que honra a costureira com suas criações.

Leia mais:
10 coisas que amamos do inverno 2019 da Chanel
Yves Saint Laurent e seu legado na moda  
Riccardo Tisci: o que esperar do italiano na Burberry