Por Patricia Carta

Depois de duas tentativas frustradas de entrar no Brasil, há algumas décadas, quem diria que seria a Carta Editorial a fazer a versão nacional da Harper’s Bazaar! Título icônico, precursor da fotografia de moda e do design gráfico, lançador dos maiores nomes da fotografia e jornalistas de moda, a Harper’s vem se renovando e mantendo a excelência desde a sua estreia, há quase 150 anos. Expandindo-se em todas as plataformas e infiltrando-se em vários países. Hoje já está em 30 e não vai parar por aí.

Quatro anos de Brasil, já é tempo suficiente para uma retrospectiva das nossas capas. As que eu mais gosto? A número 1, pela audácia, elegância e simplicidade. A de outubro de 2014, com Ana Beatriz Barros. Mais clássica, porém forte e fresca. E finalmente a de fevereiro de 2015: despretensiosa e podre de chic, sem nenhum esforço. Quer mais Bazaar que isso?

Abaixo, a gente quer saber: qual é sua favorita?

Poste a sua favorita e marque @BazaarBr!