Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Como parte do projeto Pure Human, a estudante de moda Tina Gorjanc desenvolveu peças de couro com a pele de Alexander McQueen, falecido em 2010. A partir do DNA do estilista, a jovem cultivou o tecido nos laboratórios da faculdade de moda Central Saint Martins.

As bolsas e jaquetas são estampadas com as tatuagens, pintas e sardas que McQueen tinha. “O projeto visa chamar a atenção para as possibilidades do uso da genética na criação de bens de luxo”, revela Gorjanc ao Quartz.

Tina recuperou o DNA do estilista através das peças desenvolvidas para a coleção “Jack: o Estripador”, de 1992, na qual McQueen usou seu próprio cabelo para costurar os tecidos. “Durante a minha apresentação, um dos representantes da marca apareceu e me disse que ficaram fascinados com o trabalho que eu desenvolvi”, conta a estudante.”Alexander gostava de ultrapassar todas barreiras e sempre tentava quebrar as regras da moda”, complementa.

Leia mais: Conheça o aplicativo em que celebs vendem suas roupas e acessórios