Foto: Agência Fotosite
Foto: Agência Fotosite

Por Luigi Torre

Pedro Lourenço colocou numa passarela improvisada dentro da galeria White Cube, em São Paulo, a coleção que apresentou em showroom, durante a semana de moda de Paris. Uma versão mais solta e sexy de sua imagem gráfica e moderna. Assim, suas consumidoras nacionais puderam não só conhecer suas propostas para a próxima temporada, como ver a roupa ganhar vida.

O primor técnico e a abordagem quase couture às peças são os grandes destaques (e paixões) de Pedro. Mas tais qualidades não têm muita relevância fora do corpo, sem movimento. Uma das principais novidades desta coleção, por exemplo, os patês estampados com motivos de animais aquáticos, são uma coisa na ara e outra, completamente mais interessante e rica, numa saia tulipa ondulando conforme o caminhar da modelo.

Acontece que Pedro trabalha suas ideias de maneira simbiótica. Tudo conflui, tudo se combina. É por aí que as ideias de movimento e tecnologia que deram o tom em sua atual parceria com a Nike, assume ares supersofisticados.

Exemplos mais literais ficam no cetim cortado a laser com crepe de neoprene e a camurça com tratamento de couro de cobra. Como o próprio estilista disse em entrevista à Bazaar, durante shooting de sua coleção para a Nike, “é pensar a alta-costura como meio para evolução da moda, através de tecnologia e processos artesanais inovadores.”

Clique em nossa galeria para ver looks selecionados da passarela de inverno 2015 do estilista, em desfile realizado nesta terça-feira (04.11), no SPFW: