Foto: Reprodução/WWD

Fechando a temporada atípica da semana de moda de Paris, a Louis Vuitton de Nicolas Ghesquiere apresenta seu verão 2021 expondo o desejo coletivo de que estes tempos pandêmicos passem de forma veloz e usa do automobilismo como metáfora perfeita para uma coleção de ares esportivos.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Abrindo o desfile com tom político e atual, uma camiseta com a estampa “VOTE” deixa claro também que correr das responsabilidades não é o caminho – precisamos agir. Calças amplificadas nas laterais por pregas são amarradas com largos cintos sugerindo proteção nesta corrida, assim como looks com microvestidos surgem com japonas oversized.

Essa brincadeira entre gêneros e proporções cria contrapontos entre o macro e o mini vistos de forma efetiva durante este distanciamento social, estar perto ou longe uns dos outros fica representado de forma clara na sequências de looks com paetês – ora em um conjunto de aparência masculina com pequenos paetês bordados ora enormes e rústicos aplicadas em um slip dress ultrafeminino, que já é desejo por sinal.

Estampas coloridas aparecem localizadas em recortes sinuosos em patchworks ao final do desfile dando ar desfocado a essa composição e trazem luz a sisudez dos cortes em reflexo total ao que estamos vivendo. Mas, mesmo assim, com uma dose de segurança, por que não mangas e golas bufantes como boias e coletes salva-vidas? Pitada fun que Bazaar Ama e dá esperança por dias melhores! Veja outros destaques da coleção:

O manifesto

Foto: Reprodução/WWD

“Mais do que uma inspiração, é uma questão muito significativa de gênero. Estamos indo além da ideia básica de que uma mulher ganha poder cooptando o guarda-roupa masculino. Que espaço existe para uma categoria de roupas entre feminino e masculino? É um espaço em crescimento e seus contornos estão cada vez mais permeáveis. Estamos definindo um tipo de roupa que vive em uma zona não-binária. É algo fascinante a se considerar. O que é uma vestimenta não-binária? Inevitavelmente, é função do designer oferecer um ponto de vista”, afirma Nicolas Ghesquière.

A camiseta

Foto: Reprodução/WWD

Seguindo um movimento iniciado nos Estados Unidos, que está às vésperas de sua eleição presidencial, a Louis Vuitton incentivou o voto responsável logo na abertura do desfile.

Calças amplas

Foto: Reprodução/WWD

Amplificadas nas laterais por pregas, as calças são amarradas com largos cintos.

A sensualidade

Foto: Reprodução/WWD

Maxicasacos foram combinados a vestidos curtos, criando um visual sensual sem precisar recorrer ao shape colado ao corpo.

O maxi

Foto: Reprodução/WWD

Dando continuidade à brincadeira com proporções, o maxipaetê já é um dos maiores desejos da coleção.

O míni

Foto: Reprodução/WWD

Ao mesmo tempo, Louis Vuitton valoriza o pequeno paetê em um conjunto com mangas curtas.

O automobilismo

Foto: Reprodução/WWD

Peças que remetem ao automobilismo dão cara de velocidade ao verão 2021.

As boias

Foto: Reprodução/WWD

Mangas e golas bufantes imitam boias de salvamento

O utilitarismo

Foto: Reprodução/WWD

Bolsos e cintos largos levam um toque utilitarista à coleção.

As correntes

Foto: Reprodução/WWD

Correntes pesadas adornam bolsas, colares e outros acessórios.