Foto: reprodução
Foto: reprodução

Por Sylvain Justum

A moça da Carven da sinais de amadurecimento e, com ele, adquire um certo mistério, uma falsa segurança típica de quem desabrocha para o mundo. O resultado disso em roupas? Jaquetas curtas, muitas delas, esportivas, lisas, em cartela de macaron, ou com detalhes de animal print na gola, todas combinadas a saias mídi com fendas reguláveis por zíper. Foi o look que conduziu o desfile.

Mas teve também vestidos e saias curtinhos, em A, para usar com as cuissardes de couro preto. Guillaume Henry fez ainda interessante junção de prints surrealistas, como a mão à la Schiaparelli, e hibiscos, a flor da vez. A ideia cobriu looks inteiros, como que para recuperar a alegria de suas meninas, tão melancólicas e assustadas, segurando cada uma a sua bolsa bem firme junto ao corpo.