“Lido com sentimentos e vontades, tem coisas que não se explica”. É assim que Lino Villaventura pensa a moda e é isso o que faz de seu trabalho algo completamente genuíno. Suas já características nervuras impressas em tafetá metálico e bordados manuais (tudo feito in house) ganham a companhia de pêlos, couro e renda.

Tudo com certa dose de drama e teatralidade, numa leitura pouco óbvia da sensualidade feminina. Ao final, uma noiva. Imagem já clássica dos desfiles de alta-costura. O estilista, afinal, é conhecido pelo trabalho sob medida.