Mulheres que Inspiram: Maye Musk é modelo, nutricionista e palestrante

Capa da edição de outubro da Bazaar, ela também é rosto da marca de cosméticos CoverGirl

by redação bazaar
Maye Musk veste Louis Vuitton - Foto: Ricardo Rivera, com edição de moda de Filipa Bleck, styling de Jahulie Elizalde, artista convidado Lutfi Janania, maquiagem Christyna Kay, cabelo Errol Karadag e digital tech Chrissy Connors

Maye Musk veste Louis Vuitton – Foto: Ricardo Rivera, com edição de moda de Filipa Bleck, styling de Jahulie Elizalde, artista convidado Lutfi Janania, maquiagem Christyna Kay, cabelo Errol Karadag e digital tech Chrissy Connors

Por Carol Camargo

Desfiles para os estilistas Christian Siriano e Jonathan Simkhai, participação na performance da grife The Blonds, em parceria com o elenco do musical “Moulin Rouge”, primeira fila do designer Jeremy Scott, ao lado da atriz e ativista Jameela Jamil, presença nas festas mais badaladas, como a Bazaar Icons, e no lançamento do YouTube Fashion, encontro com a colega Lily Aldridge na apresentação do perfume da modelo… A agenda de Maye Musk, 71 anos, na semana de moda de Nova York parecia uma verdadeira maratona. Cansaço? De jeito nenhum! A modelo, nutricionista e palestrante adora um agito.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

“Fico entediada quando estou com tempo livre. Por isso, tento sempre me manter ocupada. Uso bastante as redes sociais – Twitter, Facebook e Instagram”, afirma. Canadense de nascimento (e sul-africana por vivência), Maye voltou a caminhar nas passarelas ao ser contratada, aos 69 anos, como rosto da marca de cosméticos CoverGirl, em 2017.

Maye Musk veste Louis Vuitton - Foto: Ricardo Rivera, com edição de moda de Filipa Bleck, styling de Jahulie Elizalde, artista convidado Lutfi Janania, maquiagem Christyna Kay, cabelo Errol Karadag e digital tech Chrissy Connors

Maye Musk veste Louis Vuitton – Foto: Ricardo Rivera, com edição de moda de Filipa Bleck, styling de Jahulie Elizalde, artista convidado Lutfi Janania, maquiagem Christyna Kay, cabelo Errol Karadag e digital tech Chrissy Connors

“Nunca sonhei que estaria fazendo desfiles pelo mundo todo e teria um contrato de beleza na casa dos 70. É maravilhoso! Minha conexão com a marca trouxe esperança para muitas modelos. Para o público em geral, é uma demonstração do que as empresas querem compartilhar a respeito do que significa envelhecer no mundo de hoje: ter confiança por causa de sua experiência”, acredita. “Não fico pensando que estou envelhecendo. À medida que o tempo passa, me torno cada vez mais sábia e feliz. Vejo minhas rugas e encaro de forma divertida”, diz ela, que estreou na carreira de modelo aos 15 anos e chegou a ser finalista do concurso Miss África do Sul.

“No passado, eu trabalhava para lojas de departamentos pequenas e estilistas locais. Agora, trabalho para os principais estilistas usando roupas incríveis. Fico contente com as mudanças que estão acontecendo no mundo da moda e da beleza. Sou uma mulher de sorte por poder vivenciar a valorização da diversidade”, acredita.

Ela também se formou em nutrição, e manteve as duas carreiras em paralelo. Ao chegar aos 60 anos, os trabalhos como modelo foram ficando cada vez mais raros. “Meu agente não me mandava mais para castings e dizia que ninguém queria me ver. Não era verdade, mas, com isso, parei de pintar meu cabelo, cortei os fios e saí da agência. No final, adotar meu visual natural e único acabou me trazendo editoriais, campanhas e outdoors incríveis”, relembra a modelo, que participou do vídeo da música “Haunted”, de Beyoncé Knowles-Carter.

Maye Musk veste Louis Vuitton - Foto: Ricardo Rivera, com edição de moda de Filipa Bleck, styling de Jahulie Elizalde, artista convidado Lutfi Janania, maquiagem Christyna Kay, cabelo Errol Karadag e digital tech Chrissy Connors

Maye Musk veste Louis Vuitton – Foto: Ricardo Rivera, com edição de moda de Filipa Bleck, styling de Jahulie Elizalde, artista convidado Lutfi Janania, maquiagem Christyna Kay, cabelo Errol Karadag e digital tech Chrissy Connors

Agora, ela se prepara para lançar o livro “A Woman Makes a Plan”, em dezembro de 2019. O título já está em pré-venda. “Passei por muitas situações terríveis na minha vida. Quero que outras mulheres saibam que não são as únicas a enfrentar momentos difíceis. É preciso ser forte e saber se planejar”, ensina.

Maye é mãe do bilionário Elon Musk, 48, fundador do PayPal, dono da Tesla e da SpaceX, do restaurateur e filantropo Kimbal, 47, e da diretora de cinema Tosca, 45. Ao todo, tem 11 netos. Seu casamento com Errol Musk durou 10 anos e ela passou boa parte da vida batalhando duro para criar os filhos. “É melhor ser mãe solteira do que permanecer em um relacionamento abusivo. Se você está em uma relação tóxica, seja na vida pessoal ou no trabalho, afaste-se dessa pessoa. Pode ser assustador e imprevisível no início, mas é melhor do que continuar infeliz e sem dar espaço para a mudança. As mulheres precisam aprender a sair de relacionamentos que não fazem bem”, sentencia Maye, usando uma de suas hashtags famosas #pearlsofwisdom (pérolas de sabedoria), que divide com seus 251 mil seguidores no Instagram.

Os cuidados de beleza de Maye são os mais básicos possíveis: sabonete para o rosto, creme para os olhos, hidratante, protetor labial, filtro solar, mangas longas e chapéu para evitar exposição desnecessária ao sol. Sempre que está em casa, em Los Angeles, faz quatro passeios diários com DelRey, misto de maltês com terrier adotado por meio de uma organização de resgate de animais, bicicleta por meia hora, exercícios com peso por 10 minutos e mais 20 de alongamento.

“Me mantenho ativa, mas não exagero”, fala. “Minha receita é comer bem e ser feliz! Para mim, a beleza vai muito além da aparência. Uma mulher bonita é aquela que cuida de si mesma, dorme bem, se alimenta adequadamente, vive cercada por pessoas boas e é educada, inteligente, interessante e gentil. A beleza desaparece se você vive descontente e só reclama.”

Maye Musk veste Louis Vuitton - Foto: Ricardo Rivera, com edição de moda de Filipa Bleck, styling de Jahulie Elizalde, artista convidado Lutfi Janania, maquiagem Christyna Kay, cabelo Errol Karadag e digital tech Chrissy Connors

Maye Musk veste Louis Vuitton – Foto: Ricardo Rivera, com edição de moda de Filipa Bleck, styling de Jahulie Elizalde, artista convidado Lutfi Janania, maquiagem Christyna Kay, cabelo Errol Karadag e digital tech Chrissy Connors

Tanto que outra hashtag que Maye sempre usa em seus posts é #keepsmiling (continue sorrindo). “Era o que tinha escrito atrás do cartão de visitas do meu pai. Se você entrar em uma sala cheia de estranhos e sorrir, certamente fará amigos muito mais facilmente. Eu estou sempre sorrindo!” Continuar lendo e pesquisando também faz parte da rotina da nutricionista. “Mantenho minha mente ativa estudando muito. Para dar palestras neste ramo, preciso continuar a ser uma especialista no assunto. Acabei de completar 75 horas de provas para poder manter meu registro profissional”, conta.

Para uma imersão fashion, Maye conta que leu, recentemente, “The Woman I Wanted to Be”, da estilista Diane Von Furstenberg, 72, e “The Vanity Fair Diaries”, da jornalista Tina Brown, 65. “Ambas são excelentes mulheres de negócios. Admiro a Christine Lagarde, a Angela Merkel e, ultimamente, a Jacinda Ardern, primeira-ministra da Nova Zelândia. Ela é firme e faz acontecer. Não se deixa influenciar pelo dinheiro. Metade dos CEOs e presidentes do mundo deveria ser mulheres”, opina.

Inspirada na trajetória de sua mãe, a artista plástica Wyn Haldeman, que trabalhou até os 96 anos expondo suas obras, Maye não pensa em diminuir o ritmo e garante não ter vontade de se aposentar. “Estou vivendo o melhor momento da minha vida! Tenho uma carreira de modelo de sucesso. Não preciso mais voar de classe econômica nem andar de metrô. Viajo de executiva e tenho carro à disposição. Você não faz ideia de o quanto isso é fabuloso!”, garante. É bem como Maye Musk adora postar #itsgreattobe71.

Leia mais:
Maye Musk e Jadi Wegener usam a cruise 2020 da Louis Vuitton
Incrível em qualquer idade na edição de outubro da Bazaar