Foto: Divulgação

Quando Rita Comparato começou a idealizar a campanha da oitava coleção da Irrita decidiu retomar uma parceria criativa de anos e convidar Dudu Bertholini para assinar o styling e a direção criativa das fotos e vídeo que apresentam as novas peças. Os dois já haviam trabalhado juntos durante dez anos a frente da Neon – que encerrou as atividades do seu ateliê em 2013.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

“Fiquei muito feliz quando a Rita me convidou para assinar o styling e a direção criativa desta coleção da Irrita. A gente sempre compartilhou uma sinergia criativa muito forte, profunda e sensível. Essa é a primeira vez que colaboramos criativamente desde que a Neon encerrou suas atividades, então assisti a criação e desenvolvimento da marca com muita admiração, porque sou fã do trabalho de Rita e sem dúvida a considero uma das estilistas e criadoras mais potentes do Brasil”, contou Dudu Bertholini sobre o convite em entrevista à Bazaar.

A maior inspiração de Dudu para a campanha foi o próprio processo criativo por trás da manufatura das peças. “A mulher que veste Irrita aprecia o design. A roupa é muito democrática, veste diferentes idades e corpos e o que conecta essas clientes é justamente o apresso por esse design único. Por isso, escolhemos o Centro Cultural São Paulo – espaço do qual sou curador de moda – porque é um lugar que respira design de forma democrática”, explica sobre a escolha da locação para as imagens.

Inspirado nas modelagens assinadas por Rita, a dança se tornou outro elemento da campanha. Para isso, a dupla convidou a bailarina Carolina Martinelli, que propôs movimentos inusitados e que valorizam as modelagens de forma inovadora.

“A estampa da Irrita 08 são listras gestuais e orgânicas e o sentido gráfico dessas listras permeia o sentido gráfico de todas as imagens da coleção. Fizemos stills – ou seja, fotos sem modelos, onde só as listras se misturam às peças, aos bancos, à arquitetura do espaço do CCSP. Criamos até brincos de madeira, pintados à mão pela própria Rita e sob minha direção como stylist, para compor com o grafismo das estampas”, conta Dudu.

Time de peso

Foto: Divulgação

Dudu Bertholini associa o processo criativo à sinergia de cada pessoa do time que participou da campanha. Para isso, a dupla convidou profissionais que já eram ligados à sua trajetória criativa tanto na Neon, quanto na Irrita. Kleber Matheus assina a direção de arte da campanha, além de assumir toda a comunicação da marca, Lau Neves (que assinou desde a primeira beleza dos desfiles da Neon) ficou responsável pela beauté e Cassia Tabatini fotografou a campanha.

“Acho que o processo foi a convergência de todos esses criativos. O primeiro ponto foi a Rita nos chamar no ateliê e esmiuçar o processo de criação por trás das peças, que foi nosso ponto de partida. Foi daí que criamos juntos esses brincos, que dialogam com as peças, e que chegamos a um casting bem diverso”, lembra Dudu.

Além da bailarina Carol Martinelli, o casting também conta com Tatiane Iizuka, uma jovem designer de moda, e as gêmeas Yacy e Yara Sá. “Queríamos que o resultado da campanha fosse muito diverso imageticamente, então usamos diferentes fundos, luzes e situações para criar um feed de Instagram que traduzisse toda essa diversidade. Kleber propôs um feed que mescla justamente todos esses elementos que valorizam o design, das estampas, da modelagem e da elegância dessa mulher da Irrita”, completa.

A campanha também conta com um vídeo feito por Phillipe Cardelli, lançado em primeira mão pela Bazaar. “Phil fez um vídeo muito sensível e que põe movimento a todas essas imagens. E como justamente o movimento da roupa e a fluidez das modelos – no sentido de valorizar a criação dessas peças – é muito importante, o vídeo se faz essencial dentro desse processo”, acrescenta Dudu.

Momento atual

Foto: Divulgação

“O recebimento da campanha não poderia ter sido melhor, tanto por quem já conhece e acompanha o trabalho da Irrita, como por quem tá conhecendo agora. A gente também recebe um carinho muito grande de quem acompanhava nossa parceria na Neon e que ficaram felizes em me ver colaborando com a Rita novamente”, conta Dudu.

Mas logo após o lançamento da campanha, o cotidiano brasileiro mudou drasticamente graças a crise da pandemia do coronavírus, levando a marca a ter que se adaptar a nova situação. Por isso, Rita Comparato assumiu as legendas que acompanham as imagens da campanha no Instagram e, por meio delas, tenta passar mensagens simples e positivas.

“É realmente muito delicado lançar um novo projeto agora, ainda mais de moda, em um momento em que a gente não deve incentivar um consumo desenfreado, que não seja consciente. Acho que as marcas têm que ser parte da mudança, têm que gerar um impacto positivo no mundo e a sua volta, colaborar para essa crise global que a gente tá vivendo, não apenas identificar seu público alvo e se moldar para seus desejos”, analisa.

Aderindo a estas mudanças, a Irrita iniciou uma iniciativa em que destina um percentual de cada peça às suas costureiras. Ou seja, além do valor que elas já receberam para confeccionar as roupas, estão recebendo um percentual a mais na venda de casa peça para ajudá-las em um momento de vulnerabilidade. A marca também já iniciou a confecção de máscara estampadas, apesar de ter desacelerado seu processo de trabalho.

“Apesar de tudo isso, a Irrita mantém-se viva neste momento em que a gente sabe que vai ser muito importante que as marcas e os artistas sobrevivam. Agora e a médio prazo diante desse novo cenário atual”, finaliza Dudu Bertholini.