Em abril, a Osklen fez um chamado urgente na passarela: desfilou uma coleção sob o conceito  A.S.A.P. – as sustainable as possible, as soon as possible. Agora, em parceria com o Instituto-e, a marca mostra suas práticas sustentáveis e socioambientais no documentário homônimo apresentado nesta quarta-feira (15) no Shopping Iguatemi, em São Paulo.

Os 20 minutos do curta-metragem resumem a história, a visão e a inspiração de Oskar Metsavaht e de sua equipe que, em 1998, produziram uma camiseta com algodão orgânico e hoje contabilizam 200 peças na coleção feitas com materiais de origem e processo sustentáveis, como couro do peixe pirarucu, que resulta em desmatamento zero e no beneficiamento de mil famílias ribeirinhas, e tecido à base de garrafa PET, responsável por reciclar 272 mil garrafas no ano passado.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Osklen: apresentação da coleção A.S.A.P no SPFW - Foto: Divulgação
Osklen: apresentação da coleção A.S.A.P no SPFW – Foto: Divulgação

Os números do documentário impressionam – e fazem refletir sobre os hábitos de consumo. Ao final da exibição, Nina Almeida Braga, diretora-executiva  do Instituto-e, reforçou que inovação tem um preço alto a se pagar, mas que é necessário mudar a relação com a moda. “É preciso consumir com qualidade, comprar menos quantidade, mas uma peça melhor, que vai durar mais e que vai beneficiar outras famílias.”

Por causa da neblina na capital paulista nesta manhã, Oskar Metsavaht não conseguiu pegar a ponte aérea para participar do evento. Assista ao doc acima!

Leia mais:
10 nomes da moda que fazem diferença no meio ambiente

Versace bane o use de pele em suas coleções
Gisele Bündchen lança desafio pelo fim do uso do plástico
Bolsas sustentáveis: do crochê ao couro de pirarucu