Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Em um momento em que o mundo pede um pouco mais de calma, é hora de avaliar como passamos o nosso tempo, distinguir o que é efêmero e o que é atemporal. Apresentar uma nova linha de relógios tem tudo a ver com esta edição. Bazaar esteve em Paris para conferir, em primeira mão, os novos modelos de The Lady Arpels Pont des Amourex – ícones da Van Cleef & Arpels desde que foram lançados, em 2010. Um passeio de barco pelo Rio Sena antecipou o clima de amor que se estenderia noite adentro na capital francesa.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A grande festa de lançamento ocupou o Garde Républicaine, onde foi erguida uma romântica cidade cenográfica para mostrar as novidades, o acervo de relógios com modelos de quase 100 anos – como um exemplar embutido em um porta-cigarros de ouro branco e diamantes de 1930 -, e a coleção de alta-joalheria, com peças inspiradas em flores, insetos e astrologia. Uma ponte foi construída no meio do salão onde foi servido o jantar de gala.

Afinal, todo aquele evento girava em torno da Pont des Amourex. E, entre um prato e outro, uma companhia de dança encenou o encontro de um casal apaixonado, o ápice do lançamento de The Lady Arpels Pont des Amourex.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

No mostrador dos relógios da coleção, que tem como temas o dia, a noite e as quatro estações do ano, os ponteiros das horas e dos minutos são representados, respectivamente, por uma figura feminina e outra masculina que se encontram para o esperado beijo em cima da ponte, ao meio-dia e à meia-noite. No entanto, os novos modelos vêm equipados com um botão que aciona o beijo toda vez que pressionado. Não é mais preciso esperar por 12 horas.

Ansiedade e pressa dos tempos modernos? Nicolas Bos, CEO e presidente da Van Cleef discorda desse sentimento de urgência. “É como um brinquedo que você quer brincar muitas vezes. É para fazer a mágica acontecer a qualquer hora”, diz ele.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Há 15 anos, quando as grandes marcas estavam com as atenções voltadas para relógios masculinos de performance, precisão e mais esportivos, a Van Cleef & Arpels marcou história ao mudar seu conceito na relojoaria feminina. Queria ir além de uma peça de joia que mostrasse as horas ou de um relógio de pulso com detalhes preciosos. “Desejamos criar nossa própria versão do que um relógio pode ser. Pode parecer um pouco pretensioso, mas é isso que tentamos fazer. Expressamos nossa visão do tempo e da casa usando todas as nossas possibilidades artesanais e de relojoaria para o desenvolvimento do movimento. É um grande desafio do ponto de vista técnico”, conta Nicolas Bos, que está há 19 anos na maison.

O primeiro modelo lançado com essa primorosa técnica de movimento trazia a passagem das estações do ano no mostrador, lentamente, no mesmo ritmo da natureza. Foi um sucesso imediato. Para se manter atual e desejável, também para as novas gerações, a estratégia da Van Cleef & Arpels é não fugir de seu DNA. “Contamos histórias atemporais e universais”, afirma Bos. Falar de amor nunca sai de moda. Foi o sentimento, aliás, o responsável por criar a maison, em 1906. Van Cleef & Arpels foi fundada na Place Vendôme, em Paris, logo após o casamento de Estelle Arpels e Alfred Van Cleef. O resto é história. De amor.

Leia mais:
Solte suas feras com estampa de felinos
Amor ganha fôlego como tendência em 2019
Mundo dos insetos inspira joias poderosas