Gisele Bündchen é adepta da meditação diária – Foto: Reprodução/Instagram/@gisele

Distúrbios do sono, como a insônia, são complicações recorrentes entre as pessoas. Como exemplo, a vida em grandes centros urbanos, a rotina agitada e problemas pessoais são alguns dos motivos que podem promover esses distúrbios. No entanto, há técnicas que podem favorecer a qualidade do sono. Uma das alternativas é a meditação, que vem ganhando espaço devido aos benefícios que traz não só na hora de dormir, mas também ao bem-estar geral do praticante.

A meditação é uma técnica pela qual podemos colocar nossa mente em repouso, atingindo o silêncio e a quietude interna. Com esta prática, conseguimos sair do estado de “mente ocupada”, conquistando a serenidade e ampliando nossas percepções. Entre os vários benefícios da meditação estão: relaxamento muscular, melhor capacidade de manter o foco, diminuição dos sintomas da ansiedade e da depressão, além da melhor percepção das situações da vida e de nós mesmos.

Sono e meditação

A meditação, além de ser uma maneira pela qual as pessoas podem se autoconhecer e se reconectar consigo mesmas, promovendo a qualidade de vida, também promove a produção de serotonina (hormônio regulador do sono, apetite e humor) e de melatonina (hormônio do sono) e ativa partes do cérebro responsáveis pelo controle do sono. Portanto, além de acalmar momentaneamente, já que faz o praticante se concentrar no “agora”, a meditação beneficia um dos fatores mais importantes para nossa saúde: o sono.

Contudo, para que haja resultados efetivos da meditação, é importante que as pessoas façam dela uma prática habitual. Apenas a constância do processo pode refletir na melhora efetiva da qualidade do sono. O bom é que 20 minutos diários já são suficientes. No entanto, por vezes, apenas a meditação não é o bastante para trazer a melhor noite de sono possível, e alguns outros fatores também devem ser analisados. Confira abaixo.

Preparação para o sono

Antes de dormir, prepare o ambiente de forma que nada atrapalhe o descanso da sua mente. Portanto, aparelhos eletrônicos que emitam sons ou luzes devem ser desligados. Barulhos, como o de pessoas conversando, carros na rua ou músicas altas também podem ser evitados.

Verifique também se o local para dormir está com tudo adequado: colchão em seu melhor estado, pijama confortável e ambiente ventilado, entre outros. Somente assim é possível ter um momento agradável de descanso. Além de preparar o ambiente, prepare o seu corpo para o sono, não exercendo qualquer atividade estimulante física ou emocionalmente no período próximo ao de dormir nem comendo comidas pesadas.

Para dormir bem, estabeleça um horário para ir para a cama. Assim sendo, evite ter uma rotina muito irregular no período próximo ao de dormir. Além do mais, o momento de se deitar deve ser quando você realmente estiver com sono, evitando ficar fazendo planejamentos ou ocupando a mente com preocupações.