Foto: Arquivo Harper's Bazaar
Foto: Arquivo Harper’s Bazaar

Nesta quarta-feira (29.01), Oprah Winfrey completa 66 anos. A apresentadora norte-americana se tornou uma das celebridades mais icônicas do mundo, principalmente depois que seu talk show se tornou o programa do tipo com maior audiência nos Estados Unidos. Segundo a revista “Forbes”, Oprah foi eleita a mulher mais rica do entretenimento no mundo durante o século 20, uma das maiores filantropas de todos os tempos e a primeira mulher negra a ser incluída na lista de bilionários, em 2003.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Para comemorar o seu aniversário, relembramos uma matéria de 2018 da Bazaar US, em que Oprah dá um panorama do seu dia, do que mais importa na sua vida e porque não há nenhum lugar como nosso lar. Veja:

7h10
Todo dia que consigo acordar rodeada por natureza na minha própria casa [na Califórnia] é um dia perfeito. Chamo ela de “Terra Prometida” porque parece um presente espiritual de todas as forças da vida. Me faz pensar no “Mágico de Oz”, quando Dorothy é perguntada o que ela aprendeu e ela responde: “Não olharei mais longe do que meu próprio quintal”. Essa manhã, quando abri as cortinas logo depois das sete, a luz estava lançando seu brilho dourado sobre o gramado, com nuvens e o oceano ao longe. Vi três gansos voarem pelo meu jardim e pousar na lagoa. Ainda não havia tomado nenhum gole de café, mas já era um dia perfeito.

8h
A primeira coisa que faço pela manhã é escovar os dentes e levar os cachorros para fora. Tenho cinco e todos estão prontos para sair, mas os faço esperar enquanto escovo meus dentes. Depois de passear com os cachorros pelo jardim, faço meu espresso favorito. Misturo café normal e descafeinado com leite e um pouco de avelã. Enquanto espero a bebida ficar pronta, tiro um cartão da minha caixa de “365 Verdades Reunidas”. Leio cinco deles cada manhã, é uma maneira linda de começar o dia. Hoje, tirei um que dizia “Riqueza não é medida por dólares e centavos, mas pelo amor que fazemos, as risadas que aproveitamos, as refeições que dividimos, os sonhos que experienciamos e as esperanças que criamos”.

8h30
Faço uma série de exercícios espirituais todos os dias. Depois de ler “Verdades Reunidas”, dou uma olhada em “Bowl of Saki” pelo meu celular; é entregue no meu email todas as manhãs. Ele tem ensinamentos dos sufis, uma seita do Oriente Média que acredita que todos os caminhos levam a Deus e todas as religiões são uma, apontando para a mesma estrela do norte. Depois, medito. Essa manhã, reservei 20 minutos de silêncio sentada na minha cadeira de café da manhã. Se estivesse mais quente, iria para fora. Minha casa é rodeada por mais de três mil árvores; parece que vivo em um parque. Quando quero meditar, vou até uma pedra especial que é esculpida no formato de um assento. Ou posso sentar embaixo de 12 carvalhos que chamo de “Os Apóstolos”. É meu lugar preferido no mundo todo.

9h
Depois de meditar, malho por uma hora. Faço flexibilidade de resistência, um programa de treinamento de baixo impacto que envolve duas, as vezes três pessoas te empurrando, enquanto você empurra elas. Tenho macas na minha casa para me ajudar a fazer isso. Depois corro. Esta manhã, fiz 30 minutos na esteira e depois uma volta gigante ao redor da minha casa. Vivo em 65 acres, então posso correr três quilômetros sem sair da minha propriedade.

10h30
Hoje, tive um pequeno trunk show na minha sala. A marca italiana Brunello Cucinelli veio de Los Angeles e escolhi tudo o queria da sua coleção de primavera. Se fosse quinta-feira, iria cuidar do jardim depois de malhar. É o dia de colher, quando cortamos ervas, pegamos fruitas e desenterramos batatas. Normalmente, leva de 40 minutos a uma hora.

Foto: Reprodução/Harper's Bazaar
Foto: Reprodução/Harper’s Bazaar

12h30
Nós [Oprah e seu parceiro, Stedman Graham] sempre tentamos almoçar no jardim. Temos uma regra: Se não podemos nos encontrar no nosso jardim, não podemos comer. Hoje foi uma exceção: comemos fabulosos bolinhos de caranguejo que vieram de Pappas, em Baltimore. Uma de minhas filhas [uma ex-estudante de sua Escola de Liderança para Garotas, na África do Sul], que estuda no Colorado agora, está nos visitando. Ela é a primeira das minhas garotas a chegar para a semana de Ação de Graças e ela nunca comeu bolinho de caranguejo em sua vida, então é um grande negócio.

Amo almoços. É minha refeição preferida. Se Stedman não está aqui, convido pessoas para vir aqui – todas as pessoas que tenho interesse de conversar ou encontrar. Recebi Jennifer Lawrence para almoçar, Chrissy Metz e a princesa Ameerah, da Arábia Saudita. Eu cozinho, mas não se for para mais de seis pessoas. Começo a ficar confusa com quantas coisas fazer. As vezes, tomo uma taça de rosé com meu almoço. Gosto que meu vinho esteja muito gelado, então quando é colocado na taça, você vê a umidade do lado de fora. Vinho, quando está muito quente, é a única coisa que devolvo em um restaurante.

13h30
Tento cuidar de qualquer negócio no início da tarde, para que o resto do dia seja meu. Transferências bancárias, cheques. Assino pessoalmente todos os cheques acima de US$ 100 mil. Cresci pobre,  então nunca posso entregar complemente todo o meu dinheiro para alguém. É importante para mim saber quanto é a conta de luz, saber o que está chegando, quanto está saindo. Nunca quero ser uma dessas pessoas que delega essa função para outra pessoa e, então, um dia é surpreendido ao descobrir quanto dinheiro eles ganham ou têm. Durante a semana, também falo diariamente com Gayle [King, editor-chefe da “O”] sobre a revista, em meu escritório de Los Angeles, e com Mindy Grossman [presidente e CEO dos Vigilantes do Peso]. Sigo todos os assuntos de negócios que preciso cuidar e normalmente finalizo isso em duas horas.

15h30
No final da tarde, faço algum exercício de novo. Hoje, encontrei as garotas para uma corrida. Depois fui para minha casa de chá assim que o sol estava se pondo. Nunca tomo chá com cafeína à tarde, senão fico acordada até às quatro horas da manhã porque ele fica no meu sistema por 12 horas. A casa de chá é onde leio. Você sabe o que tenho feito ultimamente que me traz uma alegria tão requintada? Ler poesia. Recentemente, assisti a Bruce Springsteen, na Broadway, e isso tocou minha vida de uma forma tão profunda. Não posso falar sobre isso sem chorar. É profundamente comovente – faz você ver a poesia em sua própria vida. O show me inspirou a voltar a ler poesia e agora é como termino meu dia. Atualmente, estou lendo “The Way Under the Way”, do meu amigo Mark Nepo. Acho muito calmante.

18h
Jantamos às 18h e, então, é hora de dar outra volta com os cachorros. Se Stedman ou as garotas estão aqui, como uma refeição apropriada, mas, se estou sozinha, tomo apenas um shake de proteína ou uma tigela de sopa. Minha noite preferida envolve sentar ao redor da lareira com a família, lendo um romance e tomando um chá de ervas. Geralmente, prefiro ler um romance do que assistir a um filme. Posso passar semanas sem ligar a TV. O que não quer dizer que não amo um bom filme; na verdade, acabei de terminar uma pilha de 20 DVD’s das indicações do Oscar. Muitas das minhas meninas são de fora do país, então não conhecem muitos dos clássicos. Quero ter certeza de que elas assistam alguns filmes, porque há expressões que elas precisam conhecer. Vamos assistir a “Um Estranho no Ninho” e elas vão perguntar “O que ‘estranho no ninho’ significa?”. Então tenho assistido vários filmes antigos, como “Perdidos na Noite” e “O Sol É para Todos”. Todos precisam assistir a isso!

21h30
À noite, preciso tomar um banho; é um ritual. Sou uma profissional do banho – tenho diferentes espumas, sais de banho e óleos. Estava em Provence, há alguns verões, e comprei um óleo de lavanda pura. Gastei muito tempo criando casas que pareçam como abrigos espirituais para mim. Também tenho um rancho em Maui, mas não amo outro lugar como este. A terra, as árvores e o céu aberto me fortalecem. Me sinto muito conectada, de uma maneira que nunca sinto quando estou em uma cidade rodeada de prédios. Recentemente, viajei para Milwaukee, onde cresci, e fiquei me perguntando “Aqui foi sempre tão cinza?”. Bom, nunca tinha percebido, porque estava sempre indo trabalhar. Saia antes do sol nascer e já estava escuro quando chegava em casa, 14 horas depois. Nunca prestei atenção no céu.

Leia mais:
Mulheres que inspiram: Cris Wersom comanda programa de humor com elenco completamente feminino
Deficiente auditiva, Jullie Marie levanta a bandeira da surdez na moda
Anitta quer atuar: “se envolver estudar e aprender coisa nova, eu topo”