Especial Pirelli 2020: conheça Indya Moore, atriz transgênero de “Pose”

A artista se tornou porta-voz da comunidade trans

by Marcela Palhão
Indya Moore - Foto: Divulgação/Alessandro Scotti

Indya Moore – Foto: Divulgação/Alessandro Scotti

Cada vez mais, a Pirelli reforça que seu calendário deixou para trás os dias de fotos de mulheres magras e que correspondem a um padrão de beleza e ganhou peso político e social. Uma das provas disso é a presença de Indya Moore (24 anos) em seu casting da edição de 2020. A modelo e atriz transgênero ficou famosa ao interpretar Angel Evangelista na série “Pose”.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Filha de uma porto-riquenha e de um caribenho, Indya nasceu no Bronx, um distrito de Nova York, mas aos 14 anos, deixou a casa dos pais por sofrer transfobia e entrou no sistema adotivo norte-americano. Neste período, a atriz mudou de casa frequentemente e sofreu muito bullying, o que a levou a largar a escola quando estava no segundo ano do ensino médio.

Foto: Reprodução/IMDb

Foto: Reprodução/IMDb

E foi aos 15 anos que Indya começou a trabalhar como modelo, participando de campanhas de marcas como DiorGucci. Quando sua carreira de modelo começou a se estabilizar que ela percebeu o quanto a indústria da moda não a encantava mais, por valorizar um esteriótipo de beleza surreal. Ao conhecer o dançarino Jose Gutierez Xtravaganza, enquanto fazia figuração da série “The Get Down”, ele lhe encorajou a batalhar por sua carreira de atriz e a indicou para a audição do filme independente “Saturday Church”. Indya conseguiu o papel de Dijon e o filme foi apresentado no Festival de Filmes de Tribeca.

No final de 2017, Indya foi escalada para a nova série de Ryan Murphy, “Pose”, que fala sobre o surgimento de bailes LGBT em Nova York, no final de 1980. A atriz interpreta Angel Evangelista, uma profissional do sexo transgênera que entra para a “House of Evangelista” e acaba se apaixonando por Stan, interpretado por Evan Peters. A série estreou em junho de 2018 e foi altamente elogiada pelos críticos, principalmente por ser a produção com o maior elenco transgênero, ultrapassando 50 personagens trans. O sucesso foi tanto, que uma segunda temporada de “Pose” já foi confirmada.

Foto: Reprodução/Instagram/@louisvuitton

Foto: Reprodução/Instagram/@louisvuitton

Além de sua carreira de modelo e atriz, Indya acabou se tornando porta-voz de causas relacionadas ao universo LGBTQ+. Em diversas entrevistas, a atriz revelou ter sido vítima de tráfico sexual – quando ainda adolescente, foi chantageada para conseguir dinheiro para comprar seus hormônios – e diversas situações em que a transfobia quase a levaram ao suicídio.

Neste ano, Indya foi nomeada uma das cem pessoas mais influentes do mundo, pela revista “Time”, por ajudar a aumentar a visibilidade da comunidade transgênera. A atriz continua trabalhando em campanhas de grandes marcas, como Louis Vuitton e Ray Ban, e sonha em usar a moda como veículo de valorização à população trans.

Leia mais:
Especial Pirelli 2020: conheça Rosália, cantora que promove o feminismo
Especial Pirelli 2020: conheça Mia Goth, britânica que estrela o calendário
Calendário Pirelli 2020: Emma Watson, Kristen Stewart e Claire Foy estrelam fotos inspiradas Julieta, de Shakespeare