“Cruella” – Foto: Reprodução/IMDB

Por Diogo Rufino Machado

O filme “Cruella”, do diretor Craig Gillespie, está em cartaz nos cinemas que estão abertos neste momento. Se você é amante de moda, não deixe assistir. A combinação Disney, Cruella e moda tornam o longa-metragem sedutor e envolvente.

“Cruella” – Foto: Reprodução/IMDB

Com aproximadamente duas horas, a produção é uma aula de moda, um reflexo da sociedade e nos mostra bem como o mundo fashion é: poder, ambição, obsessão e glamour.

“Cruella” – Foto: Reprodução/IMDB

Vamos de spoiler, pois não temos como tratar da narrativa sem falar um pouco do enredo. O filme é ambientado na Inglaterra, especificamente em Londres, da década de 60/70, um reflexo da revolução punk/roc.

“Cruella” – Foto: Reprodução/IMDB

Emma Stone, que interpreta a vilã Cruella ou Estella (nome de batismo) é talentosa, compõe muitos looks e vestidos sem a ajuda de ninguém. Obcecada pela fama, faz de tudo para chegar ao ápice. A vida na rua lhe ensinou muitas coisas, inclusive como chegar onde quer, a saber lutar e a não desistir. E assim é, para muitos, o mercado da moda.

“Cruella” – Foto: Reprodução/IMDB

Produção, criação e trabalho. Muitos trabalhando para um só brilhar – no caso estilistas e diretores criativos. Muitas pessoas dando seu sangue para um único dia de desfile. Aliás, alguns minutos de glória. E o filme retrata bem isso.

“Cruella” – Foto: Reprodução/IMDB

A principal rival de Cruella (que vem humanizada, assim como Malévola), a Baronesa, personagem de Emma Thompson, não tem escrúpulos com ninguém. Para ela o importante estar em alta, sempre sob os holofotes e se destacando, mesmo que para isso passe por cima de tudo e de todos. O filme mostra bem uma grande realidade. Coleções e mais coleções, necessidade de novidades, pessoas sacrificando dias e horas para produzir.

“Cruella” – Foto: Reprodução/IMDB

Estella (ou Cruella) é puro potencial e desmitifica a noção que temos dela (de uma estilista sem escrúpulos) e que usa peles originais. Aliás, os dálmatas passam de inocentes cães para vilões.

“Cruella” – Foto: Reprodução/IMDB

O figurino do filme é estonteante. Uma aula de corte, costura, design e história da moda. São 277 figurinos divididos entre as personagens, e entre estes, 47 são todos em preto, branco e vermelho.

“Cruella” – Foto: Reprodução/IMDB

Cruella De Vil chama a atenção pelos vestidos marcantes e pelo cabelo bicolor. Furta a cena do filme não só como personagem, mas com os looks que veste, todos com referência na alta-costura.

“Cruella” – Foto: Reprodução/IMDB

Para criar o figurino foi escolhida a inglesa Jenny Beavan, que em bate-papo recente com a imprensa disse: “um filme sobre moda e sobre roupas com um fundo denso que envolve o arco da protagonista.”

“Cruella” – Foto: Reprodução/IMDB

Perfect!! Assista ao filme e se prepare para uma aula de muita moda.