Looks da UMA – Foto: Divulgação

No Brasil está crescendo o movimento que adota práticas menos poluentes e mais saudáveis na moda. A UMA acaba de lançar o projeto UMA X, comandado por Vanessa, filha da estilista e fundadora da marca, Raquel Davidowicz. Independente das coleções lançadas pela marca, aposta em tecidos sustentáveis e tecnológicos em peças sem distinção de gênero e preço mais acessível. “O consumo do público mais jovem está cada vez mais consciente, e quisemos traduzir isso”, conta Vanessa.

Um dos trunfos é ser a primeira marca brasileira a utilizar o nylon Econyl, o mesmo usado por Prada e Gucci. “É uma certificação extremamente difícil de conseguir, pois envolve a avaliação de todas as cadeias de produção e práticas responsáveis da marca requerente. Estamos felizes por ter passado por esse crivo”, explica Vanessa, que é formada em Fashion Business pelo Istituto Marangoni de Milão e atua no marketing da UMA.

A nova linha aposta ainda em moletom produzido com reutilização de resíduos têxteis, malha de algodão orgânica, tecido de reaproveitamento de garrafa PET (Mac Sport Light) e tricoline biodegradável e rastreável, e exibe os selos Eco Cycle – Less Water e Recycle.

Osklen

A Osklen, que tem no DNA o trabalho voltado para a sustentabilidade desde 1998, quando fez a primeira camiseta de algodão orgânico e tem forte posicionamento internacional, lançou, durante a semana de moda de Paris, o tênis AG. Sua fabricação envolve o resgate de pneus descartados, cortiça, palha de arroz, cana-de-açúcar, fios de algodão e resíduos de lona de aterros sanitários, além de materiais de origem local, como látex natural e pele descartada de pirarucu. O acessório chega com o status de ícone do movimento Amazon Guardians, projeto que valoriza atividades ligadas à floresta.

Arezzo & Co

O mercado de tênis ecológicos ganha reforço de duas marcas do grupo Arezzo & Co. A Alme lança, este mês, o Ecoa, produzido com fio de poliéster sustentável, que surge da combinação de garrafas PET com retalhos de algodão reciclado e EVA Verde, feita a partir da cana-de-açúcar e que substitui a versão original derivada do petróleo.

Já a Fiever apresenta, ainda neste mês, dentro da segunda edição do projeto Choice, o modelo Venice, que ganhou lona e algodão reciclados no cabedal, cadarços e palmilha feita de EVA Verde e solado de borracha natural.

No mês passado, a Rhodia apresentou dois modelos de tênis confeccionados com fios têxteis sustentáveis, o Amni Soul Eco, primeiro poliamida biodegradável do mundo, com solado e palmilha em poliuretano (PU) biodegradável e reciclável.