Foto: Arquivo Harper's Bazaar
Foto: Arquivo Harper’s Bazaar

Com o aumento na expectativa de vida das mulheres, o mercado está se preparando para proporcionar mais qualidade e bem-estar para esses anos a mais. Enquanto a menopausa normalmente acontece entre os 45 e 50 anos de idade, a expectativa de vida média é de 79 anos de idade para as mulheres no Brasil.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Para amenizar os efeitos das alterações hormonais, já existem diversos produtos disponíveis – de tratamentos medicamentosos a tecnologias que ajudam a aliviar os desconfortos mais comentados pelas mulheres que passam por esse período. Entre eles, o fogacho – as ondas de calor que normalmente atingem as mulheres nessa faixa etária.

Já está chegando às lojas da Europa um item produzido com a nanotecnologia têxtil com foco na moda funcional, atendendo principalmente o interesse das mulheres que desejam se vestir com conforto e estilo.

Os modelos de calça jeans feminina, que costumam ser desconfortáveis para quem sofre com os fogachos, passaram a ser produzidos com um tecido que ajuda a diminuir a temperatura do corpo.

Moda para todos os corpos e idades
A ideia é que cada vez mais mulheres não precisem se adaptar ao que está no closet, mas, sim, ter um guarda-roupa que atenda às suas necessidades. Afinal, o que não é possível ser mudado que seja amenizado a partir de toda a tecnologia que o mundo dispõe atualmente.

Não são apenas as calças jeans que poderão ter o melhor da tecnologia com esses novos tecidos. Todo o guarda-roupa feminino poderá ser produzido com essa nanotecnologia, permitindo que as mulheres na menopausa possam seguir as principais tendências sem sofrer com o grande desconforto que as alterações hormonais geralmente trazem ao corpo feminino.

Tecnologia advém de maiores institutos do mundo
Uma tecnologia tão avançada como essa não foi produzida diretamente nos laboratórios da indústria têxtil. De acordo com os cientistas que estão por trás desse projeto, esse tecido advém principalmente das pesquisas governamentais que buscavam desenvolver novos métodos para vestir adequadamente astronautas e outros profissionais que são frequentemente expostos a condições extremas de calor ou frio.

Até mesmo a NASA é uma das responsáveis pela construção dessa tecnologia, que vem sendo adaptada ao dia a dia de mulheres na Europa e, em breve, ao redor do mundo.

Leia mais:
Fashion Code: uma nova maneira de pensar e consumir moda
Mareu Nitschke retoma o trabalho com o jeans
21 blazers italianos para o verão 2020
Três marcas de moda que dão novo sentido ao consumo e à produção