Foto: Arquivo Harper's Bazaar
Foto: Arquivo Harper’s Bazaar

Com a chegada do verão, muitas pessoas buscam soluções quase milagrosas para alcançar o peso ideal e se sentir mais confortável com a moda da estação. Seja na internet ou nas mídias impressas, é possível encontrar diversas dietas que prometem uma perda de peso mais rápida e eficiente.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

No entanto, é importante tomar certos cuidados. De acordo com Diogo Círico, nutricionista da Growth Supplements, essas dietas da moda dificilmente contam com o aval de um nutricionista ou profissional. Além disso, ainda que a dieta tenha sido recomendada por um médico ou outro profissional da saúde, cada dieta é recomendada para as necessidades específicas de cada pessoa.

Sendo assim, o que serve para uma pessoa pode não ser o suficiente para as demais – ou, pior, pode causar efeitos indesejáveis, como ganhar peso ou trazer problemas de saúde.

Entre os alimentos que estão classificados como auxiliares na perda de peso, está o chá verde. Mas será que ele realmente funciona e é indicado para todas as pessoas?

Chá verde para emagrecer: entenda como usar
O chá verde vem da mesma planta que origina o chá branco e o chá preto, mas a sua forma de produção, a vapor, é diferente, o que traz propriedades distintas. Esse processo de fabricação faz com que os ingredientes não oxidem, ou seja, eles se mantêm mais completos para uma dieta mais complexa.

Ainda assim, não é possível afirmar com precisão a tabela nutricional do chá verde, pois isso depende da maneira com que a planta é cultivada e os outros cuidados durante o processo de fabricação.

O que se sabe sobre os efeitos do chá verde no organismo é que ele é rico em flavonoides chamados de catequinas, que são responsáveis por grande parte das propriedades positivas para a saúde. Além disso, ele tem uma grande quantidade de cafeína – que tem a função de acelerar o metabolismo, ajudando a queimar calorias.

Além disso, outros nutrientes presentes na folha do chá verde ajudam a quebrar as moléculas de gordura, tornando mais simples a eliminação. No entanto, os efeitos são melhor observados quando acompanhados de uma dieta mais completa e a prática de atividades físicas mais constante.

Um outro benefício do chá verde nas dietas é o controle do humor. O aminoácido L-teanina presente na planta estimula o efeito de dopamina e serotonina, deixando as pessoas mais bem-humoradas, ajudando a controlar possíveis efeitos negativos que as dietas exercem no humor.

Leia mais:
Cinco tendências de wellness para adotar já
Astroturismo: a culpa é das estrelas
Acupuntura: celebridades adeptas da prática milenar