Foto: Getty Images

Durante a quarentena, pudemos descobrir novas formas de cuidar da nossa pele. E o sucesso da vez são a massagem e a ginástica facial. Mas qual a diferença entre elas?

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Conversamos com Daniela Briguet, fisioterapeuta especializada na pele do rosto, para desvendar os segredos dessas técnicas e criar uma experiência toda especial para ser utilizada com seus produtos tecnológicos e inovadores.

Daniela Briguet – Foto: Divulgação

“A ginástica facial é uma técnica importante para ajudar a dar firmeza para os músculos do nosso rosto, atuando mais na parte interna da nossa face, enquanto que a massagem é importante para o relaxamento e também para estimular a circulação e a produção de hormônios, proteínas e toxinas positivas do nosso organismo”, explica Daniela Briguet. “O ideal seria fazer um pouco dos dois, mas sabemos que nem todo mundo tem o tempo para isso, então o interessante é investir ao menos na massagem, que completa todo um ritual de autocuidado e bem-estar“.

Massagem facial

Com a massagem facial, é possível potencializar a circulação da região, mantendo a pele com um tom natural saudável e com elasticidade, combatendo as rugas e flacidez do rosto. Além disso, rejuvenesce a pele, ameniza as olheiras e bolsas sob os olhos, e tira a expressão cansada da face.

Para Daniela, para que os resultados sejam potencializados, a massagem deve ser feita diariamente, após a limpeza total do rosto, e durante a aplicação do creme específico para a área. “Ao limpar a pele, retiramos as células-mortas, impurezas e sujeiras, o que melhora a sua aparência, além de potencializar a absorção dos elementos dos nossos séruns ou hidratantes. Aliando isso à massagem, criamos um processo de skincare muito mais completo, que terá resultados melhores de curto a longo prazo”.

A massagem facial pode ser feita com a própria mão e também com aparelhos específicos de beleza que ajudam a tornar o processo mais prático e eficiente. A Luna 3, aparelho da Foreo que conta com escova de limpeza de um lado e massageador do outro, e o Iris, específico para a região dos olhos, são bons exemplos

Anote a dica de como utilizar cada um de acordo com a fisioterapeuta:

Com o Luna 3

Após a limpeza do rosto, escolher uma intensidade média para a massagem. “A minha favorita foi a intensidade 8, achei que tornou o processo muito mais gostoso”. Lembrando que o próprio Luna 3 conta com 16 níveis de pulsações e, pelo aplicativo da Foreo, é possível criar massagens específicas para cada região do rosto.

Deslizar o massageador pelo rosto, sempre em movimentos ascendentes, iniciando debaixo para cima. Isso é importante para ajudar em um efeito “lifting”. Faça de 5 a 10 movimentos por área, começando do maxilar, indo para bochecha, chegando até a testa.

Com o Iris

Após a limpeza do rosto, e a massagem com o Luna 3 ou as mãos no rosto, vale dedicar uma atenção especial aos olhos. “A pele dessa região é mais fina e sensível, por isso encontramos tantos produtos específicos”.

Com o Iris, é possível dois modos de massagem em até oito intensidades: uma que combina a pulsação T-Sonic com a técnica de dedilhar.

Deslizar o massageador pelo rosto, sempre em movimentos ascendentes, de dentro para fora, passando no limite do nosso ossinho dessa área, na parte inferior e também exterior. Vale até mesmo utilizar na área da sobrancelha em cima do nariz.

Com o Iris, para que se tenha um resultado efetivo, a expert recomenda que se dedique entre 2 e 10 minutos de massagem.

Sem aparelhos

Após a limpeza do rosto com o seu Luna mini 3, por exemplo, escolha um creme ou gel hidratante e aplique no rosto. O ideal é que o produto ajude os dedos a deslizar na face.

Com os dedos anelar e indicador, faça movimentos ascendentes, iniciando pelo queixo, subindo ao rosto, sempre de dentro do rosto para fora.

A pressão deve ser moderada, apenas para estimular a pele, evitando o contato da unha diretamente.

O ideal é que você faça de 10 a 15 passadas em cada lado da face, como se dividisse o rosto em 4 partes: maxilar, maçã do rosto, olhos e testa.

“Acho a experiência uma delícia, você nem vê o tempo passar e aproveita para se cuidar e criar uma conexão consigo mesma”, finaliza a fisioterapeuta.

Ginástica facial

A ginástica facial tem a grande vantagem de poder ser feita não só em casa, mas no trânsito, por exemplo, ou no intervalo do almoço, durante o trabalho, por exemplo. É só ter um espelho por perto que você já pode começar. “Com 10 minutos diários, você consegue, de maneira natural, melhorar a aparência de linhas de expressão”, afirma Daniela.

Aprenda exercícios para incluir no seu dia a dia:

Para os olhos: faça movimentos alternados de arregalar e apertar os olhos seguidamente, 5 vezes;
Para a maçã do rosto: retraia os lábios levantando a parte de cima da bochecha 15 vezes seguidas.

Pronto! Com essa rotina completa e diferente de skincare, você vai ter uma pele mais bonita, radiante, além de aproveitar para cuidar daquela que é a pessoa mais importante da sua vida: você.