Rafaella Caniello divide sua rotina agitada

A estilista da Neriage vai abrir o primeiro ateliê

by Luciana Franca
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Ela acorda às 8h, faz quase tudo a pé em São Paulo, adora tomar um café da manhã reforçado e sempre tem uma música favorita para ouvir até enjoar. Bazaar passou 24 horas com Rafaella Caniello, estilista da Neriage, e divide aqui sua rotina agitada na cidade, onde vai abrir seu primeiro ateliê:

8H
Geralmente acordo por volta deste horário, mas coloco vários despertadores no celular a partir das 7H30, confesso. Vou acordando aos poucos e gosto de ouvir uma música antes de levantar da cama. Ultimamente tenho ouvido “River”, do Leon Bridges. Me apego a uma música até enjoar.

8H30
Meu ritual matinal é quase sempre o mesmo, começo com um shot de energia porque meus dias são bem longos: água quente, cúrcuma, pimenta caiena, gengibre e limão. Também preparo um bowl de banana fatiada com goji berry, chia e leite de amêndoas, acompanhado de um café reforçado, claro. Ao mesmo tempo, já estou louca no WhatsApp com a Priscila Casna, gerente de projetos da Neriage. Ela começa o dia me lembrando de todos os compromissos e horários. Como somos em apenas quatro mulheres na empresa, temos que nos organizar bem para darmos conta de tudo. Girl power!

9H
Saio para correr e, em seguida, encontro meu professor de ioga, o Pedro Guimarães. Sempre temos conversas ótimas antes da aula, afinal, isso também faz parte da prática – não são somente as posturas, como ele sempre diz.

12H30
Aí sim o dia começa de verdade. Para me arrumar, sempre penso primeiro no conforto porque faço quase tudo a pé. Então, opto por uma calça preta, uma camisa branca e um blazer, combinados com tênis. Desta forma, consigo transitar do dia a dia para compromissos noturnos. Encontrei a Marília Idesti para almoçar perto de casa, na Empanadas La Guapa, da Paola Carosella, nossas favoritas.

13H30
Reunião com a Priscila e a Irene Magalhães, nossa consultora financeira. As reuniões são sempre longas, mas hoje saímos mais cedo para dar uma espiada na reforma (em breve vamos abrir nosso primeiro ateliê!)

15H
Vou até a Laura da Matta, uma de nossas modelistas. Como tudo na Neriage é terceirizado, me movimento o dia todo de um lugar para outro, e os dias nunca são monótonos (risos)! Ficamos por um tempo discutindo a modelagem de um novo vestido e alguns bodies de seda que estamos apostando. A modelagem é a parte mais complexa da confecção de uma peça, então sempre exige muita dedicação.

16H30
Reunião na G. Vallone, uma das nossas tecelagens parceiras. A escolha de tecidos é minha parte favorita, então me perco no tempo por lá.

18H
Reunião com uma outra fornecedora para desenvolver novas fichas de pilotos para o próximo São Paulo Fashion Week. Estudamos juntas algumas opções para as peças funcionarem como pensamos. É sempre um trabalho em conjunto.

20H15
Toda quinta eu e Lucas Danuelo escolhemos um lugar para jantar e dar um break na semana. Desta vez, escolhemos um dos nossos locais favoritos, o Kouzina, nos Jardins. Moussaka vegetariana e gin tônica, por favor!

22H
Finalmente volto para casa, mas aí é quando sobra tempo para fazer a parte do meu trabalho que mais amo. Pego um bom livro – no momento estou lendo “Terra Grávida”, de Betty Mindlin –, que ditará o rumo da próxima coleção. Também gosto muito de escrever porque meu processo criativo é bastante baseado em textos. Tenho um caderno secreto só para isso. Vou noite adentro desenhando e estudando formas na moulage.

2H
Antes de dormir, procuro ficar um tempo sem o celular para me desligar de tudo. Minha cabeça está sempre bem movimentada. Tomo outro banho e uso no rosto o spray floral da Sisley combinado ao óleo mineral 89, da Vichy. Às vezes, também faço um chá de camomila com capim-limão para desacelerar. E, é claro, ao som de uma boa música. Voltamos para Leon Bridges.

Leia mais:
10 coisas que amamos do verão 2020 da Neriage
24 horas com Camila Coutinho