Dior, verão 2020 – Foto: Divulgação

Para o desfile verão 2020, a Christian Dior montou uma minifloresta, com 160 árvores, no hipódromo de Paris-Longchamp, para mostrar a coleção inspirada em fotografias de Catherine Dior, irmã do fundador da marca. Membro da Resistência Francesa, a verdadeira Miss Dior foi presa em 1944, torturada e deportada para um campo de concentração. Depois da Segunda Guerra Mundial, virou jardineira. Cuidava dos jardins da família e vendia flores no mercado Les Halles, em Paris, mas, de verdade, cultivava a liberdade e a independência, que têm tudo a ver com o posicionamento feminista de Maria Grazia Chiuri.

Na coleção, a temática foi traduzida em belos bordados e estampas de folhagens e flores, com modelos usando tranças à la Greta Thunberg. Juntando tudo, o verão 2020 da Dior levanta uma questão bastante urgente sobre o que significa cuidar de plantas hoje em dia, daí a cenografia verdejante criada em colaboração com o Coloco, um ateliê comprometido com a arte coletiva de cultivar jardins como inclusão urbana e a criação da hashtag #plantingforthefuture. Depois da apresentação, as árvores foram plantadas por Paris.

A Gucci também plantou árvores em Milão, mas para compensar as emissões de gases de efeito estufa provocados pelo desfile e deslocamento dos convidados.

Com o mesmo propósito, a Burberry preferiu apoiar uma ONG que combate o desmatamento na Amazônia. São propostas que introduzem a ideia de criação e reforço de áreas arborizadas, além de sugerir que todos podem contribuir para a preservação da natureza – e para o nosso futuro. É claro que o desenvolvimento de uma coleção – e mesmo a concepção de um desfile – começa com muitos meses de antecedência, mas, enquanto as semanas de moda aconteciam na Europa, em setembro do ano passado, a Amazônia ardia com quase 20 mil focos de queimadas, segundo dados do sistema de monitoramento do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Neste início de ano, foi a vez de a Austrália arder sob as chamas de um dos piores incêndios dos últimos tempos. A devastação da natureza ganha contornos ainda mais dramáticos quando entrelaçados com o alerta da Organização Mundial Meteorológica (OMM) de que as concentrações de gases de efeito estufa atingiram um novo recorde, divulgados nesse mesmo mês. Daí que o fato da Dior e várias outras marcas adotarem a exuberância das florestas tropicais como tema de suas coleções acentua a moda como reflexo direto dos acontecimentos sociais e destaca ainda mais a principal tendência de 2020, a sustentabilidade.

Dolce & Gabbana, verão 2020 – Foto: Divulgação

Prints de folhagens extravagantes foram um dos aspectos da referência à selva na Dolce & Gabbana.

Fendi, verão 2020 – Foto: Divulgação

Na estreia de Silvia Fendi à frente da direção criativa da marca da família, uma estampa botânica ganhou estética setentista, seguindo o mood da coleção.

Louis Vuitton, verão 2020 – Foto: Divulgação

Nicolas Ghesquière, para a Louis Vuitton, percorreu caminho semelhante com uma interessante costura com o visual da Belle Époque.

PatBo, verão 2020 – Foto: Divulgação

Referências às plantas acrescentaram tom refrescante aos bodies luxuosos com mangas bufantes da PatBo, de Patricia Bonaldi, no último SPFW.

Valentino, verão 2020 – Foto: Divulgação

Na Valentino, a feminilidade contemporânea, que é trunfo de Pierpaolo Piccioli, veio decorada com criações naïf do século 19 de Henri Rousseau. O resultado é uma sequência divertida de vestidos, que, muito em breve, estará circulando pelos mais badalados balneários do mundo.

Stella McCartney, verão 2020 – Foto: Divulgação

Genuinamente ativista, Stella McCartney fez do verão 2020 a sua mais sustentável coleção até agora, com 75% dos materiais sendo ecologicamente corretos, e escolheu, para uma das estampas, um colorido floral tipo Liberty, que destacava, por meio de listras, a modelagem em círculo, remetendo a outras duas potências exuberantes: o feminino e o planeta Terra.

Versace, verão 2020 – Foto: Divulgação

Na Versace, a feminilidade ganhou acento sexy com a estampa de selva no vestido de Jennifer Lopez e seu desdobramento em paetês rebordados. Bem-vinda à selva!